Itabuna

Salão de Empreendedorismo dá visibilidade a experiências exitosas do Sul da Bahia

Parceiros governamentais, instituições de fomento e empreendedores da região valorizaram as iniciativas para desenvolvimento de negócios locais

Evento realizado pelo Sebrae reuniu representantes de instituições públicas e privadas, bem como empreendedores da região.

O Teatro Candinha Dória foi palco para o primeiro Salão de Empreendedorismo nesta terça-feira, 27 de agosto, em Itabuna. Com especial enfoque em temáticas de políticas públicas, inovação, oportunidades de negócio e apresentação de boas experiências empreendedoras, o evento é uma iniciativa apoiada pelo Sebrae Bahia, desenvolvido pela Secretaria do Trabalho Emprego e Renda (Setre), Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti) e parceiros.

Na abertura do evento, o secretário estadual Davidson Magalhães, da Setre, frisou a importância do incentivo ao empreendedorismo aliado ao emprego formal, a partir da qualificação e oferta de oportunidades. "Precisamos de mais políticas de investimento", reiterou, diante dos desafios do momento econômico que encontra no empreendedorismo uma das principais alternativas de superação.

O superintendente Jorge Khoury falou da aposta do Sebrae Bahia no empreendedorismo regional, fortalecendo os municípios a partir das micro e pequenas empresas, que são as maiores geradoras de emprego e renda no país.

Para Khoury, o mercado de trabalho impactado pela tecnologia passa por transformações profundas em sua dinâmica, especialmente nas médias e grandes empresas, deixando aos pequenos negócios o papel de motores das oportunidades para a população. "Quem deve acolher todo esse contingente são as micro e pequenas empresas e o empreendedorismo através do Microempreendedor Individual", analisou.

Trazendo o viés do suporte técnico para inovação, a secretária estadual Adélia Pinheiro, da Secti, reafirmou a importância da qualificação para preparar os empreendedores para os negócios do futuro.

"Através da produção de conhecimento e desenvolvimento de tecnologia é que nós encontramos a sociedade, as estruturas de governo que vão dar o fundamento para que a sociedade se mantenha viva, para que as cadeias produtivas sejam pujantes e se renovem", avaliou.

Também participaram da abertura do Salão de Empreendedorismo em Itabuna a gerente de microfinanças da Desenbahia, Márcia Fonseca; o gerente geral da agência do Banco do Nordeste em Itabuna, Delci Andrade; o presidente da CDL de Itabuna, Carlos Veloso Leahy; o prefeito de Firmino Alves e presidente da Associação dos Municípios da Região Cacaueira da Bahia (AMURC), Aurelino Cunha Neto; e o secretário Jorge Vasconcelos, representando o prefeito de Itabuna, Fernando Gomes de Oliveira.

Empreender com a originalidade do Sul da Bahia

O primeiro painel do dia trouxe a motivação, experiências e trajetória de sucesso de empreendedores que, a partir da região Sul, conquistaram mercados e estão desenvolvendo negócios inovadores.

Rogério Salume, da Wine; Mônica Burgos, da Avatim; Leilane Benevides, da Benevides Chocolates Finos; e Maria Helena Guimarães, da Associação Só Cacau, participaram do painel mediado pelo apresentador do evento, o ator itabunense, Jackson Costa.

Pela tarde, 11 empreendedores da região receberam certificados como Empreendedores de Destaque do CrediBahia, entregues pelo Secretário Davidson Magalhães, pela gerente da DesenBahia Márcia Fonseca e pela gerente regional do Sebrae em Ilhéus, Claudiana Figueiredo.

No segundo painel do dia, foram apresentadas as políticas de apoio aos empreendedores individuais e coletivos, micro e pequenas empresas e trabalhadores autônomos. Representando o Sebrae, Claudiana compartilhou os resultados alcançados com o Programa Município Empreendedor que está implantado atualmente em cinco municípios da região Sul do estado.

O Cidade Empreendedora atua na transformação do ambiente de negócios local. Nesta perspectiva, Claudiana defendeu que "cidade boa para viver é cidade boa para empreender".

"Como é que a gente cria essa ambiência? Que ajuda vocês que têm a ideia de um negócio e que querem montar o seu próprio negócio ou que querem intraempreendedor nos negócios em que vocês atuam com emprego formal? Como criar essa ambiência que traz desenvolvimento?", questinou a gerente do Sebrae, revelando que esta preocupação perpassa pela atuação do Sebrae Bahia no desenvolvimento dos cinco eixos de trabalho do programa: Educação Empreendedora, Desburocratização, Compras Públicas, Gestão Municipal e Energia.

Também contribuíram com o painel Marcelo Gavião, superindente de Desenvolvimento do Trabalho (Setre); Milton Barbosa, superintendente de Economia Solidária e Cooperativismo; Marcelo Almeida Leal, representante da Secti; Márcia Fonseca, gerente da Desenbahia; e Luiz Paulo Santana, coordenador do CrediAmigo do Banco do Nordeste em Itabuna.

Salão de Empreendedorismo

A programação do Salão incluiu stands das instituições parceiras montados ao lado do Teatro Candinha Dória. O público que buscou o Sebrae no local recebeu informações técnicas e orientação sobre o Microempreendedor Individual (MEI) e formalização de Micro e Pequenos Negócios, capacitações, acesso a crédito, entre outras oportunidades ofertadas pela instituição.

O Salão de Empreendedorismo é uma realização das Secretarias Estaduais Setre e Secti, em parceria com o Sebrae Bahia, AMURC, FCDL, Banco do Nordeste, Bahiagás, Desenbahia, Sinebahia, Credibahia e Cesol.

 

Agência Sebrae de Notícias Bahia
(71) 3320-4557 / 4558
Central de Relacionamento Sebrae: 0800 570 0800
www.ba.agenciasebrae.com.br
www.twitter.com/sebraebahia
www.facebook.com/sebraebahia