Mercado

Ações de incentivo à exportação são lançadas na Bahia

O Plano Nacional da Cultura Exportadora (PNCE) e o Programa Brasil Mais Produtivo (BMP) têm o objetivo de apoiar exportadores e aumentar a produtividade

O ministro Marcos Pereira destacou os setores prioritários para participarem do Brasil Mais ProdutivoSalvador - Propondo reunir diversas ações de apoio a exportações, realizadas por instituições federais, regionais e estaduais, e aumentar a produtividade das indústrias de pequeno e médio porte, foram lançados na manhã desta quinta-feira, 8, o Plano Nacional da Cultura Exportadora (PNCE) e o Programa Brasil Mais Produtivo (BMP). O evento foi realizado na sede da Federação das Indústrias do Estado da Bahia.

A fim de promover também o desenvolvimento das pequenas empresas, incentivando a competitividade, o presidente da Fieb, Ricardo Alban, afirmou que o Plano Nacional da Cultura Exportadora vai mostrar que a Bahia tem muito a oferecer para a indústria. “A cadeia produtiva é um enorme propulsor para o avanço das empresas ao mercado externo, com o objetivo de criar oportunidades para as pequenas e médias indústrias começarem a exportar”, disse Alban.

O ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços Marcos Pereira esteve presente ao evento e explicou que na Bahia, com base em estudos técnicos, foram identificados quatro setores prioritários para participarem do Programa Brasil Mais Produtivo, que são: alimentos e bebidas, metalmecânico, moveleiro e vestuário e calçados. "O evento de hoje deflagra um apoio permanente às empresas baianas”, destacou.

Durante o lançamento, foram realizadas palestras técnicas de apresentações do PNCE e do BMP, e de casos de sucesso de empresas que já adotaram as iniciativas. Além disso, as instituições parceiras apresentaram programas de apoio à competitividade e à internacionalização das empresas baianas no escopo do PNCE.

A gerente adjunta da Unidade de Acesso a Mercados do Sebrae Bahia, que é um dos parceiros do PNCE, Alessandra Borges, expôs as soluções da instituição voltadas para exportação. Em sua apresentação, a gerente explicou que essa nova metodologia do plano, que originalmente foi lançado em 2012, traz uma trilha técnica de internacionalização composta por cinco fases. “O interessante é que, com essa nova roupagem, vamos tentar trazer uma solidificação para o tema, voltado para as pequenas empresas baianas, pois elas têm um grande potencial para o mercado externo, mas ainda precisam superar desafios para deslanchar. Então o PNCE, faz com que as instituições que já trabalham com esse incentivo fiquem ainda mais focada nesse objetivo”, disse Alessandra.

A iniciativa é uma realização do Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC), Serviço de Aprendizagem Industrial (Senai), Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) e Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), com a parceria do Sebrae e do banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

As empresas interessadas em aderir ao Programa Brasil Mais Produtivo podem fazer a inscrição pelo site http://www.brasilmaisprodutivo.gov.br/.

Agência Sebrae de Notícias Bahia
(71) 3320-4558 / 3444-6811 / 99222-1612 / 98263-0835
Central de Relacionamento Sebrae: 0800 570 0800
www.ba.agenciasebrae.com.br
www.twitter.com/sebraebahia
www.facebook.com/sebraebahia

Tags: Parceria, exportação